4 de março de 2010

Desperate Housewives



Minha série de tv favorita, Desperate Housewives!
Quem não conhece está perdendo uma série espetacular estilo dramédia (drama + comédia) super premiada e aclamada pela crítica e que atualmente está na sexta temporada.
Não trata-se de uma típica série 'de mulherzinha', a história é recheada de tramas misteriosas, dramas emocionantes e claro, muita, muuuita comédia!!!
A história é narrada por Mary Alice Young, personagem que no primeiro episódio comete suicídio. A partir daí apresenta a vida de suas vizinhas, na rua Wisteria Lane da fictícia Fairview, que em meio às suas atribuladas vidas pessoais decidem desvendar o mistério de sua morte, afinal, por que é que Mary Alice Young se matou?
Susan Mayer, Gabrielle Solis, Lynette Scavo e Bree Van De Kamp são as personagens principais.


Susan Mayer, escritora de livros infantis, é a personagem mais estabanada da série, responsável pelas cenas mais hilárias.
Divorciada, vive uma relação às avessas com a filha Julie que na casa faz o papel da provedora e responsável.
No desenrolar das seis temporadas se envolve em muita confusão, a maioria delas relacionadas a um atribulado relacionamento com o misterioso encanador Mike Delfino e seu ex-marido Karl.




Bree Van De Kamp, dona de casa de imagem imaculada, possui o casamento perfeito, a família perfeita, é ótima cozinheira e uma mulher de etiqueta... toda uma fachada que esconde a realidade caótica de sua família em crise. Ao longo das seis temporadas muitos dramas acompanham sua história, incluindo a morte de seu marido, novos relacionamentos frustrantes, traições, dependência alcóolica, a descoberta do prazer no sexo, aceitação da homossexualidade do filho, a rebeldia da filha, a ex-sogra entre muitas outros.




Gabrielle Solis, ex-modelo de sucesso que vive às custas do marido que nunca tem tempo para ela. Para compensar sua carência tem um caso com o jardinheiro da casa de apenas 17 anos. Dona de um humor sarcástico e muita cara de pau, Gabrielle é impulsiva e ambiciosa mas tem um coração enorme. Também responsável por cenas hiláriantes.






Lynette Scavo - não escondo ser a minha personagem preferida - mãe de quatro filhos (incluindo aí dois gêmeos 'encapetados') larga uma carreira de sucesso como publicitária para cuidar da família. Dominadora, manipuladora, quer ter tudo sobre seu controle, desde os cuidados com a casa à vida de seu marido, filhos e amigos. Enfrenta um leão por dia, incluindo uma filha de seu marido vinda de outro relacionamento, que faz o estilo "A Orfã" de ser, a mãe psicótica da garota, um câncer, desafios profissionais, uma nova gravidez e muito mais. Super bem humorada é responsável pelas tramas mais dramáticas da série, no entanto está sempre encrencada em situações de humor.


Edie Britt, a vizinha 'safada', faz uso de sua beleza e do sexo pra conquistar tudo o que deseja. Meio vilã meio mocinha, vive uma relação de amor e ódio com a vizinhança. No entanto sua personagem saiu da série após algumas temporadas. Mas deixou sua marca de determinação, alegria e claro, muita sensualidade.


Karen McCluskey, está sempre dando pitacos na vida dos vizinhos, bem humorada, determinada e muito implicante, é uma personagem hilária. Guardou o corpo do marido falecido num freezer durante anos, envolveu-se numa trama detetivesca com a irmã e atualmente vive um namoro na terceira idade.





Katherine Mayfair, uma antiga moradora de Wisteria Lane que volta anos depois, na quarta temporada, com uma trama misteriosa envolvendo o passado de sua família na cidade. Se envolve num conturbado triângulo amoroso com Mike e Susan. Surta, é internada em uma clínica e atualmente está se reintegrando à convivência na cidade, além de estar entrando em um relacionamento homossexual.





Angie Bolen; o mistério da sexta temporada está relacionado com o passado de sua família, possivelmente recheado de crimes e vingança. Personagem cotada apenas para uma participação especial, agradou e já tem presença garantida na sétima temporada.





Há ainda uma infinidade de outros moradores de Wisteria Lane que passaram pela série nessas seis temporadas. Além dos familiares das principais donas de casa, há outros vizinhos incluindo aí um pedófilo, uma mãe que trancava o filho no porão da casa para esconde-lo da polícia, um casal gay e um prefeito ambicioso.


O tema central da série é definido pela célebre frase proferida por Bree Van de Kamp: "How much do we really want to know about our neighbors? - O quanto queremos mesmo saber de nossos vizinhos?"


Muitos acontecimentos alteram a vida dos personagens incluindo a passagem de um tornado que destrói boa parte da rua e uma passagem de cinco anos que trás consigo novas tramas e personagens.
Após quatro temporadas dignas de nota 10 a quinta temporada perde o fôlego, mas a sexta temporada recupera a levada empolgante e desponta com uma das melhores.
O plano inicial era de que a série fechasse com quatro ou cinco temporadas, prorrogaram para sete, mas já se estuda produzir até a décima.
O grande sucesso da série rendeu uma versão brasileira digna de vergonha alheia, Donas de Casa Desesperadas, exibida pela RedeTv!
No Brasil a série é exibida aos domingos no canal Sony.
Em tempo: vale destacar a crescente reclamação dos fãs devido aos enormes intervalos de exibição pela ABC nos Estados Unidos. Por melhor que seja a série seja ninguém merece ter que esperar duas ou mais semanas pelo próximo episódio.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails