21 de maio de 2010

Fracasso

A cantora Pitty divulgou em seu Twitter que o videoclipe da música 'Fracasso' será gravado hoje.
A música é o segundo single do cd Chiaroscuro e é para mim uma das melhores do álbum.
Brincando com as palavras pra expor a realidade, a cantora versa sobre a fraqueza do ser humano, a letra trata de inveja, do quanto é fácil nos sentarmos, cruzar os braços e simplesmente deixar 'que o fracasso nos suba à cabeça'.
Destaco uns trechos logo abaixo.








(...)
Aos que sofrem por fim o céu
Abranda a raiva
O que trago sobre os ombros
É meu e é só meu
Sustento sem implorar a benção e o pesar
Mas vil é desdenhar do que não se pode ter

Vive tão disperso
Olha pros lados demais
Não ve que o futuro é você quem faz
Porque o fracasso lhe subiu à cabeça
Atribui ao outro a culpa por não ter mais
Declara as uvas verdes mas não fica em paz
Porque o fracasso lhe subiu à cabeça




Quantas vezes o fracasso não nos sobe à cabeça e deixamos que a inveja e preguiça de agir nos faça ficar parados reclamando da vida e do sucesso alheio?
A letra mostra bem isso, e é pra mim uma das melhores composições da cantora.
Aguardaremos o lançamento do videoclipe.

14 de maio de 2010

Your Love Is My Drug

Saiu o novo videoclipe da cantora americana Ke$ha, a música da vez - que na minha opinião figura como uma das melhores de seu álbum - é  Your Love Is My Drug.
Bom... antes de mais nada, pra quem não conhece, Ke$ha se lançou ao estrelato com a música Tik Tok que ficou por semanas em primeiro lugar na lista da Billboard americana (as músicas mais tocadas), e com razão, a música é muuuuito boa de se ouvir várias e várias vezes, e fez tanto sucesso que acabou virando tema para a abertura do seriado Os Simpsons (veja aqui).
No entanto Ke$ha chegou chegando, e se dizia que enquanto 2009 havia sido o ano de Lady Gaga, 2010 seria dela, menos... bem menos, 2010 ainda é de Gaga e Ke$ha já perdeu boa parte dos  holofotes que tinha sobre si.
O videoclipe de Tik Tok foi razoável, o de Blah Blah Blah eu não gostei mesmo, agora o de Your Love Is My Drug... meus comentários eu vou dar após o vídeo.


Pra começar, gostei!
Poderia ser melhor? Sim... com certeza!
Ke$ha está viciada em um amor, esse amor talvez seja uma das piores (ou melhores) drogas que jamais existiram, lhe causam alucinações variadas. Ora suja no meio do deserto com o amado, ora em meio a alucinações psicodélicas junto até mesmo com uma cobra, Ke$ha conta sobre seu vício, o quanto as pessoas dizem para andar devagar, pensar duas vezes, mas não... ela quer isso sim sim sim não há nada que ela possa fazer.
Tá bom... isso tudo tá no clipe, mas meio que faltou uma ligação até com a batida da música né? O deserto, o amado, a animação, as alucinações... tudo meio perdido.
Ainda ficou devendo Ke$ha, mas se é pra dizer, sim, valeu a pena, mas o  vídeo dos Simpsons ficou bem melhor ;D
Nota 8


Já que estamos falando de videoclipe... estamos todos ansiosos para o lançamento de  um outro - com licença Ke$ha - o da música Alejandro de Lady Gaga que não deve tardar a ser lançado, assim que acontecer, o Efeito Cubo traz à tona.

11 de maio de 2010

"Propaganda. Faz diferença"

Na edição 2158 (31 de março de 2010) da Revista Veja a Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade) juntamente com a Aba (Associação Brasileira de Anunciantes) veiculou um genial anúncio destacando a importância da propaganda.
Como estudante de Publicidade e Propaganda senti até um gás novo ao ler o anúncio em página dupla que trazia na primeira página a imagem ao lado na qual há duas esponjas de aço idênticas, uma sendo a líder, e a outra, vice-líder de vendas.
E na página ao lado um inspirado texto, o qual apresento em versão resumida.

"O que explica o sucesso de vendas de um produto? Seria o preço? A eficiência? A praticidade? Sim, seria tudo isso. Agora, o que explica o sucesso de um produto cujo preço, eficiência e praticidade são muito parecidos com os da concorrência? Bom, neste caso, talvez a propaganda seja uma boa resposta. A propaganda ajuda uma marca a ser mais admirada, mais desejada e, consequentemente, mais consumida que seus concorrentes. Se você for procurar saber quais são as marcas mais lembradas pelos consumidores brasileiros - segundo o ranking top of mind - vai reparar que são as mesmas que investem consistentemente em propaganda. A propaganda aumenta as vendas, mas só a boa propaganda constrói marcas fortes. A propaganda criativa é discutida nas rodas de amigos, vira bordão, entra para a cultura popular. No mundo todo, comerciais (os bons, é claro) estão entre os vídeos mais assistidos do YouTube®. Isto prova uma coisa: a grande maioria das pessoas gosta de propaganda. E, quando alguém não gosta, faz o óbvio: muda de canal na hora do intervalo, troca a estação do rádio, deixa de ler um anúncio publicado no jornal. Resumindo: quando o consumidor se interessa por uma peça publicitária, faz questão de ouvir o que ela tem a dizer. Quando não gosta, ele a ignora solenemente. É impressão nossa ou isso é o direito de escolha levado a sério?
Propaganda. Faz diferença."

O anúncio é uma verdade pura, não? Continuemos o assunto.
"Intervalos comerciais são um saco"! Há quem o diga, e sim, às vezes com razão, afinal o seu entretenimento é interrompido por empresas que querem que você compre compre compre!
Aí é que entra a tal da criatividade, como anunciar sem cansar ou chatear o consumidor?
Pare para pensar, quantas, tantas propagandas não te arrancaram uma boa risada, ou quem sabe não te tiraram algumas lágrimas, ou simplesmente te chamaram a atenção, resumindo: quantos comerciais não te pareceram interessantes a ponto de merecer que você o assistisse?
E anúncios impressos então? Às vezes simplesmente passamos as páginas em busca do conteúdo pelo qual compramos a revista ou jornal, confesse... no meio do caminho você parou para ler algum anúncio, aquele que soou diferente, te fez parar, ler, por que não dizer admirar?

A propaganda nos atinge em cheio, quer queiramos, quer não,
como mostra este premiado outdoor.
É um fato, a propaganda mexe com a gente, e faz a diferença tanto para o anunciante, quanto para seu alvo, o consumidor.
Enfim... amada ou odiada, a propaganda faz parte de nossa vida.
E a empresa que quer ver seus negócios andarem bem, não pode deixar de investir neste caminho.

7 de maio de 2010

Estreias de cinema - 07 de maio de 2010

Sexta-feira! Dia de estreias no cinema.
E hoje é uma baita sexta, várias produções entram em cartaz.
Sem mais delongas, vamos às sinopses!

Bem-vindo ao seu novo pesadelo...
Meu destaque pessoal da semana vai para A Hora do Pesadelo (A Nightmare On Elm Street) remake do clássico de terror dos anos 80.
Freddy Krueger é um assassino/monstro que ataca  as pessoas em seus sonhos. Sobreviver a ele? Fácil, basta não dormir nunca! #neverfallsleep
O filme estreou com boa bilheteria no fim da semana passada no exterior e agora chega ao Brasil.
As críticas não são assim tão positivas, alegam que o filme não traz nada de novo além da inovação digital.
Gente... o filme é um remake, não tem a obrigação de trazer algo novo. E pra mim - e outros jovens - vai ser tudo novo, assisti o filme ainda quando criança, mal me lembro.
Estou super ansioso pelo filme, logo que assisti-lo faço minha própria crítica no blog.



Não poderia deixar de destacar também O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus (The Imaginarium of Doctor Parnassus) que já gera uma curiosidade mesmo sem que se saiba a sinopse, afinal é a última produção feita por Heath Ledger, o ator morreu durante as gravações do filme.

A história é toda fantasiosa, Dr Parnassus fez um acordo com o diabo para se tornar imortal. Após se apaixonar por uma mulher decide fazer um novo acordo, ter de volta sua juventude, para tanto concorda em entregar sua própria filha ao diabo assim que esta completar 16 anos.
Parnassus apresenta o Imaginarium, espetáculo itinerante no qual os espectadores entram em espelhos mágicos e vão parar em uma viagem imaginária.
Tony, o personagem de Heath Ledger começa a trabalhar com Parnassus e tem um passado não muito bom que mantém escondido. Sabendo do acordo de seu patrão com o diabo, tenta ajuda-lo a salvar sua filha.
A propósito, a solução criativa para contornar a morte de Heath Ledger foi contratar três atores para gravar as cenas que faltavam, Jhonny Depp, Colin Farrell e Jude Law, o personagem de Tony se transforma em cada um deles a cada vez que passa pelo espelho.
O filme não tinha essa intenção, mas acaba dando destaque para o personagem Tony, e se torna assim uma homenagem ao talento do ator que nos deixou tão precocemente no ápice de sua carreira.


A comédia fica por conta de Jackie Chan na comédia Missão Quase Impossível (Spy Next Door), Bob abandona a vida de agente secreto para viver normalmente e se dedicar ao namoro com sua vizinha. Assume a missão de cuidar de seus filhos enquanto esta viaja. Lidar com esses pestinhas pode ser uma das missões mais difíceis que jamais enfrentou. Os garotos armam um plano para atrapalhar Bob e acabam entregando sua localização para um terrorista russo, agora os três devem agir em conjunto para salvar o mundo...
Jackie Chan quando embarca na comédia faz bem feito seu papel, acredito que o filme possa agradar várias idades, veremos...


Garantia de lágrimas vem em anexo a Querido Jhon (Dear John) romance/drama baseado em livro homônimo bestseller americano. John é um soldado que se apaixona por Savannah, uma estudante idealista, como John está lutando na guerra os dois se mantém em contato por meio de cartas românticas. O filme é voltado para o público feminino e parece ser cheio de clichês, a garota idealista se apaixona pelo soldado, os dois se amam, muito drama no meio do caminho e - isso é um chute - um final dramático aguarda o espectador...
Não que este blogueiro não goste de romances, o problema são filmes muito água com açúcar, como este promete ser.

O cinema nacional dá as caras com o filme de ação Segurança Nacional, Thiago Lacerda protagoniza o longa no papel de Marcos Rocha agente de segurança que precisa defender o país de traficantes internacionais que pretendem fazer um atentado em represália ao sistema das Forças Armadas após aprovada a lei que permite abater qualquer avião que entre no espaço aéreo sem autorização.

Essas são as principais estreias da semana, em circuito alternativo estreiam ainda outras três produções.


Também nacional, o filme Viajo Porque Preciso, Volto Porque te Amo é um drama que traz o personagem José Renato, geólogo, 35 anos, que é enviado para uma pesquisa de campo durante a qual terá que atravessar o Sertão. No decorrer da viagem, percebe-se que há algo comum entre José Renato e os lugares por onde ele passa: o vazio, uma sensação de abandono, de isolamento. Mas, ele decide ir em frente, seguir viagem, na esperança que a travessia transmute seus sentimentos.
O filme estreia apenas em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre.




Luzes na Escuridão (Laitakaupungin Valot) é um drama finlandês que retrata a vida de um guarda noturno em busca de um pouco de aventura, no entanto as coisas saem do limite e sua própria existência entra em risco. Estreia também o documentário O Inferno de Henri-Georges Clouzot (L'enfer d'Henri-Georges Clouzot), Henri-Georges Clouzot foi um grande cineasta francês, os diretores do documentário resgatam o material de Inferno, um projeto iniciado em 1964 e misteriosamente deixado de lado.

Tem filme para todo gosto, escolha o seu, junte sua turma e bom filme!

Já que o assunto é cinema, estou devendo um post sobre Alice no País das Maravilhas, ainda não pude assistir ao filme, assim que o fizer, posto minha crítica.

6 de maio de 2010

Não à Publicidade Infantil

Ainda ontem estava discutindo com amigos da faculdade o poder de formar opinião que possuem os publicitários.
Comentamos ainda a vulnerabilidade das crianças, que absorvem facilmente a mensagem passada e levam isso para sua vida. Pesquisas apontam que, por exemplo, quando a criança aprende que é errado dirigir e falar ao celular, ela incentiva seus pais a não cometerem este erro, da mesma forma incentiva-os a economizar água, luz e afins já que aprendeu na escola que isso se faz necessário para vivermos em um mundo melhor. No entanto, também faz-se uso dessa vulnerabilidade para estimular um consumismo exagerado, a propaganda leva a criança a desejar um produto, e na maioria das vezes acaba convencendo seus pais a compra-lo.

Existem muitas campanhas de repúdio à essa prática, que buscam regulamentar a comunicação mercadológica dirigida ao público infantil, dentre elas destaco abaixo um pedaço do documentário "Criança, a alma do negócio" feito em parceria com o Instituto Alana que tem o projeto Criança e Consumo; o documentário traz uma reflexão sobre como a sociedade de consumo e as mídias de massa impactam na formação de crianças e adolescentes.
O vídeo tem cerca de dez minutos e é extremamente interessante, vale a pena assistir.



O documentário é chocante não é mesmo!
A realidade é chocante! Como mostrado no documentário, os pais se sentem impotentes, não há muito o que possam fazer, enquanto estão ocupados com o trabalho, por mais que tentem, não podem controlar aquilo a que seus filhos são expostos durante os comerciais de tv.
EU QUERO QUE VOCÊ GASTE MUITO
Pra provar que ama sua família
A imagem ao lado passa essa mensagem, hoje os pais se veem na obrigação de gastar e gastar cada vez com seus filhos para que estes se sintam amados.
Um belo exemplo é a compra de materiais escolares, as crianças querem comprar os materiais daquele personagem da moda porque todos os seus colegas de classe vão ter.
E desejam de verdade, elas sentem que aquilo é de extrema importância, pois é isso o que têm em mente.
Um trecho do "Manifesto pelo fim da publicidade e da comunicação mercadológica dirigida ao público infantil" mostra os efeitos da má publicidade, digamos assim, direcionada a este público.
"A publicidade voltada à criança contribui para a disseminação de valores materialistas e para o aumento de problemas sociais como a obesidade infantil, erotização precoce, estresse familiar, violência pela apropriação indevida de produtos caros e alcoolismo precoce."
O documentário mostra também uma dinâmica com crianças que revela que não conhecem o nome das frutas e verduras, no entanto sabem de cor, só de olhar a embalagem, as marcas de salgadinhos e biscoitos.
No final, o vídeo mostra exemplos de países que regulamentaram esse forma de veiculação de publicidade para o público infantil, provando que o Brasil está completamente atrasado nessa questão.

Essa discussão tem espaço para se prolongar bastante, por se tratar de um tema complexo que envolve várias questões éticas e econômicas.
Cabe a nós, consumidores (e publicitários) mudarmos essa realidade.

5 de maio de 2010

Megh Stock


Após um período sem postagens, eis que  o Efeito Cubo apresenta: Megh Stock.
Não conhece? Nunca sequer ouviu falar?
Talvez você esteja enganado, olhe a foto ao lado, Megh Stock é a vocalista da extinta banda 'Luxúria', banda de rock nacional que fez certo barulho e contou com as músicas "Ódio" e "Lama" na trilha sonora da novela teen Malhação da Rede Globo.

A banda não acabou, apenas sofreu uma mudança de rumos, deixou o rock pesado e assumiu uma certa leveza quase pop. Assim como a banda, Megh passou por mudanças, o visual 'luxúria' de cabelos curtos e bagunçados deu lugar a uma cabeleira loura comportadinha.
Você fã de Luxúria, já havia imaginado
Megh Stock com esse visual?
Imagino que muitos fãs da Banda Luxúria, assim como eu, tenham levado um baita susto ao ficar sabendo de toda a gama de mudanças.
Megh tem um grande desafio à frente, conquistar um novo público, afinal o trabalho está diferente, é quase um recomeço.
No seu primeiro cd "Da Minha Vida Cuido Eu" as composições perderam o ar 'agressivo' como em:
"Esse meu ódio é o veneno que eu tomo querendo que o outro morra!" (Ódio - Luxúria)
E  assumiram um ar mais romântico como na balada "Sofá Emprestado"
"Não sei nem como te falar
que na verdade quero ter você comigo
pra te dar colo e te ver deitado
na minha cama e não naquele sofá emprestado"
Mas é óbvio que um rockzinho de leve não podia faltar, a excelente "Da Minha Vida Cuido Eu" (na minha opinião, a melhor composição do cd) cumpre esse papel.
"Não sei se poderia suportar a noite
Dentro de uma casa com as portas fechadas, sem respirar.
Talvez  eu possa imaginar alguém
Que se prenda tanto nesse história tola de final feliz

Prefiro ser sozinho e não dar satisfação
Faço tudo o que eu quiser
Volto tarde e não piso em ovos pra não assustar
Alguém que poderia me acordar com um beijo..."
Particularmente destaco a música  "Inveja" como a minha preferida.
"Eu nem sei o que dizer nesse momento
Mas o que você tem
É o que me corrói por dentro

Não sei por que você insiste em ser tão bom
Assim sempre o melhor
Eu só queria te poupar do seu talento
A sua alegria me dói"
Deixo abaixo o videoclipe da música "Sofá Emprestado" para que você, leitor, confira o trabalho da cantora.



Para conhecer mais, visite sua página no MySpace e não hesite em procurar por vídeos no YouTube.


A propósito, a cantora está grávida e deve dar um hiato na carreira por um período.
A propósito 2, você que acessa o Efeito Cubo já ouviu falar em Megh Stock, ela gravou a música "Estrela de um céu nublado" com o cantor Jay Vaquer.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails