11 de maio de 2010

"Propaganda. Faz diferença"

Na edição 2158 (31 de março de 2010) da Revista Veja a Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade) juntamente com a Aba (Associação Brasileira de Anunciantes) veiculou um genial anúncio destacando a importância da propaganda.
Como estudante de Publicidade e Propaganda senti até um gás novo ao ler o anúncio em página dupla que trazia na primeira página a imagem ao lado na qual há duas esponjas de aço idênticas, uma sendo a líder, e a outra, vice-líder de vendas.
E na página ao lado um inspirado texto, o qual apresento em versão resumida.

"O que explica o sucesso de vendas de um produto? Seria o preço? A eficiência? A praticidade? Sim, seria tudo isso. Agora, o que explica o sucesso de um produto cujo preço, eficiência e praticidade são muito parecidos com os da concorrência? Bom, neste caso, talvez a propaganda seja uma boa resposta. A propaganda ajuda uma marca a ser mais admirada, mais desejada e, consequentemente, mais consumida que seus concorrentes. Se você for procurar saber quais são as marcas mais lembradas pelos consumidores brasileiros - segundo o ranking top of mind - vai reparar que são as mesmas que investem consistentemente em propaganda. A propaganda aumenta as vendas, mas só a boa propaganda constrói marcas fortes. A propaganda criativa é discutida nas rodas de amigos, vira bordão, entra para a cultura popular. No mundo todo, comerciais (os bons, é claro) estão entre os vídeos mais assistidos do YouTube®. Isto prova uma coisa: a grande maioria das pessoas gosta de propaganda. E, quando alguém não gosta, faz o óbvio: muda de canal na hora do intervalo, troca a estação do rádio, deixa de ler um anúncio publicado no jornal. Resumindo: quando o consumidor se interessa por uma peça publicitária, faz questão de ouvir o que ela tem a dizer. Quando não gosta, ele a ignora solenemente. É impressão nossa ou isso é o direito de escolha levado a sério?
Propaganda. Faz diferença."

O anúncio é uma verdade pura, não? Continuemos o assunto.
"Intervalos comerciais são um saco"! Há quem o diga, e sim, às vezes com razão, afinal o seu entretenimento é interrompido por empresas que querem que você compre compre compre!
Aí é que entra a tal da criatividade, como anunciar sem cansar ou chatear o consumidor?
Pare para pensar, quantas, tantas propagandas não te arrancaram uma boa risada, ou quem sabe não te tiraram algumas lágrimas, ou simplesmente te chamaram a atenção, resumindo: quantos comerciais não te pareceram interessantes a ponto de merecer que você o assistisse?
E anúncios impressos então? Às vezes simplesmente passamos as páginas em busca do conteúdo pelo qual compramos a revista ou jornal, confesse... no meio do caminho você parou para ler algum anúncio, aquele que soou diferente, te fez parar, ler, por que não dizer admirar?

A propaganda nos atinge em cheio, quer queiramos, quer não,
como mostra este premiado outdoor.
É um fato, a propaganda mexe com a gente, e faz a diferença tanto para o anunciante, quanto para seu alvo, o consumidor.
Enfim... amada ou odiada, a propaganda faz parte de nossa vida.
E a empresa que quer ver seus negócios andarem bem, não pode deixar de investir neste caminho.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails