31 de julho de 2010

Lucas Eggert

Seguindo as novidades do Efeito Cubo?
Conheça agora Lucas Eggert, mais um a dar suas opiniões neste espaço.
Lucas, Lukí, @LucasEggert, é um amigo pessoal, um colega de faculdade e viciado em qualquer tipo de comunicação. Criativo e Pop ao extremo também aceitou o convite de dar aqui seus pitacos sobre tudo.
Mas ele não é assim uma novidade por aqui, já foi citado quando falei de seu blog, Delírio Pop e ele também tem um blog de cunho pessoal, o Blog do Lucas Eggert. Dá pra ver que opinião é que não vai faltar né?
Então agora deixo aqui o depoimento do próprio falando um pouco de si.


É, cheguei!
Bom queridos, pelo prazer da novidade para vocês, aqui estou eu.
Lucas E.G. , 17 anos, Amante das Artes, Estudante de Publicidade e Propaganda,
Músico, Blogueiro e gatinho com photoshop (fala sério, haha).
Despojado, Crítico e Sincero . È assim que sou, e assim que escrevo.
Opino sobre o que conheço, portanto falo com segurança, com fundamentos e impressão de personalidade. E tenho um conceito de qualidade um tanto elevado, o que nem sempre condiz com a opinião popular.
E sobre o que vamos falar ? Ah.. vamos falar do que desperta diferentes emoções ,
Vamos falar de Arte, música, Tv, cinema, mundo Pop, celebridades, comportamento humano e muito mais.
Agradeço o Convite do meu amigo e colega Gutt Maia,
E cheguei para somar!

Obrigado por aceitar o convite Lukí, seja também bem-vindo.

30 de julho de 2010

Jéssica Cirino

Como disse no post anterior, novidades estão a caminho aqui no Efeito Cubo.
E dentre essas novidades está a entrada de dois colaboradores pra compartilhar os posts, então agora apresento a primeira companheira.
Better be careful, that girl is Dangerous!
Jéssica, Jayzinha, Jééééhhh, @JessicaCirino, Ms. Dangerous!
Ela é a primeira novidade aqui no blog, aceitou meu convite de dar seu pitaco, compartilhar suas ideias e opiniões.
Não vou falar muito, com o tempo vamos conhecendo mais essa mineira faceira.
Deixo agora que ela mesma fale um pouco de si.
Bem, e aí vamos nós...
Aqui quem fala é a Jéssica — uma parte das novidades do Efeito Cubo.
Uma nova colaboradora. Mas, antes de dizer quem sou, gostaria de falar um pouco sobre o blogueiro — e amigo — que fez o convite.
Conheci o Gutt num jogo on-line, desses de realidade virtual. Desde então fomos, os dois, descobrindo o quanto temos em comum; uma das características é o amor à escrita. Por isso já não seria difícil imaginar que um
dia escreveríamos juntos.
Então, agradeço, aqui, o carinho e a confiança em mim, Gutt. Farei o possível para não desapontar.
Tentarei então me apresentar. Sou Jéssica Cirino, Jayzinha para a maioria das pessoas que conheço na web-life, tenho 18 anos, estudante de publicidade e propaganda, mas que deseja ardentemente cursar moda um dia, pois é sua grande paixão, viciada ao extremo em livros, romântica até o fundo da alma. Adoro arte, — sou desenhista, provavelmente por isso —, novas culturas, fotografia, anime e manga, jogos de videogame, música, cinema, e muito, muito mais.
Enfim, assunto é o que não vai faltar para nós...
 
Seja bem-vinda Jayzinha, o Efeito Cubo te recebe de braços abertos!


E você leitor, fique ligado, em breve conhecerá um outro co-blogger que vai dar as caras por aqui.

Pelo prazer da novidade

Previously on Efeito Cubo...

Este blog foi criado no final de Fevereiro deste ano para satisfazer, como gosto de dizer, o desejo do blog próprio.
Sempre gostei muito de qualquer forma de entretenimento, procuro estar informado, em dias com o mundo que me cerca, e a internet proporciona que cada um de nós possa ter uma voz, ter sua opinião.
E aqui é onde eu dou a minha, é aqui onde falo de filmes, livros, músicas, televisão, da minha vida, de tudo um pouco.
Dei o pontapé inicial e me senti realizado ao ver que o blog crescia junto com a minha vontade de postar.
Um empecilho aqui, um bloqueio criativo ali e o blog foi sendo deixado às moscas, não gostei disso, nem um pouco.
Ao planejar e iniciar o blog não imaginava que daria tanto trabalho, me tomaria tanto tempo. Estava sendo prejudicado nos estudos e no trabalho por querer estar sempre aqui e resolvi então dar atenção às outras prioridades, mas nunca deixei de ter um carinho especial por este espaço.
E agora volto, com muito mais tempo livre, iniciando uma nova fase em minha vida pessoal, profissional e por que não também blogueira?


Então caros leitores, atenção!

O Efeito Cubo acende o sinal amarelo, para indicar que está passando por mudanças em suas estruturas.
Mudanças essas que serão aos poucos estabelecidas. Ando tendo novas ideias, propósitos, pontos de vista e vejo novos caminhos para o blog.
Preparem-se para acompanhar as mudanças por aqui, que incluirão mudança de layout, inclusão de outros temas e de novas linguagens.

Novas opiniões


A primeira grande mudança no blog é a inclusão de dois co-bloggers.
Exatamente, eu, Gutt, não serei o único a dar o pitaco aqui no Efeito Cubo, muito em breve entrarão em cena mais duas figuras para dar sua opinião a respeito de tudo.
E quem são eles?
Dois amigos que convidei para partilhar deste espaço, duas pessoas em quem confio e cujo potencial conheço.
E o clima promete ser legal porque mesmo sendo amigo dos dois, vejo que nós três não compartilhamos das mesmas opiniões a respeito das coisas.
No entanto temos em comum o amor à palavra, à comunicação e o mesmo curso de graduação, Publicidade e Propaganda.

Sei que a pergunta é:  E quem são eles?
Calma... vou deixar que os próprios se apresentem nos próximos posts.
Aguardem!

29 de julho de 2010

Desperate Housewives - Sétima Temporada

Daqui há exatos 59 dias, em 26 de setembro, estreia a sétima temporada da minha série favorita: Desperate Housewives.
Ansiedade? Magina...
Para quem não conhece, deixo aqui o link para um post que fiz bem no iniciozinho do blog falando um pouco da série.
Depois de uma quinta temporada morna e uma sexta um pouco mais ativa, no entanto ainda longe de tão eletrizante quanto às quatro primeiras e com um season finale deveras decepcionante, vem aí a sétima temporada prometendo muitas reviravoltas.

Caso não tenha assistido às temporadas anteriores e/ou não queira ler spoilers (bem lights na verdade), pule para o fim da página

Para começar, a volta de Paul Young à vizinhança, morando justo na casa de Susan, já é um prato cheio, promessa de muitas intrigas e mistérios, este último fator vem também por conta da entrada de Beth, uma nova dona de casa que irá se casar com Paul e trará em sua bagagem uma boa dose de segredos, como não poderia deixar de ser.

E mais, Gabby e Bree estão com a amizade por um fio após a revelação de que Andrew atropelou a mãe de Carlos.


No meu núcleo preferido, o da família Scavo, Lynette logicamente estará envolvida em muito drama e confusão com a chegada de um novo bebê.

E por falar em bebê...
A revelação de uma troca de bebês na maternidade deve mexer com todos os núcleos abalando as estruturas daquela vizinhança. Quem serão os bebês trocados? Lili Dash e MJ Delfino? MJ e o neto surdo-mudo de Roy Bender?


Voltando à Lynette, a entrada de Renee Filmore-Jones, vivida pela atriz Vanessa Williams (de Ugly Betty) vai bagunçar a vida da dona de casa, isso porque elas eram rivais nos tempos de faculdade, agora Renee se muda para a vizinhança e traz consigo um marido bonitão e nenhum filho (enquanto Lynette humildemente tem 5), sinto que o Tom Scavo vai se envolver feio nessa história.



Tem ainda Susan e Mike saindo da vizinhança por problemas financeiros e com isso provavelmente a inclusão de novos personagens.

Enquanto personagens entram, outros saem.
Já se sabe que Julie Mayer não estará nesta temporada, assim como Katherine Mayfair, a família Bolen, a sobrinha de Gabby, Ana (vivida por uma atriz brasileira), e provavelmente o casal gay Bob e Lee também não deve mais aparecer.



Fim dos spoilers...


Uooooou
Agora é esperar ansiosamente o retorno dessas Donas de Casa Desesperadas à telinha.

*Com informações do site Cine Series e fontes diversas na blogosfera





Novidades no Efeito Cubo

Você leitor que acompanha o blog, aguarde, após um período de recesso o blog tá voltando e com novidades quentinhas.
Amanhã um post anunciando uma delas, não deixe de ler!


Você já segue o @EfeitoCubo no Twitter?
Siga e fique ligado nos posts, onde há de tudo um pouco!

8 de julho de 2010

The Last Airbender

Para quem já acompanha o blog, apresentações são desnecessárias.
O Último Mestre do Ar (The Last Airbender) era o filme mais esperado por mim no ano de 2010.
O filme estreou no início de Julho nos Estados Unidos e em outros países e só vai estrear por aqui no final do mês de Agosto.
Que falha a deles hein! Ansioso como eu estava pelo filme, eu obviamente não aguardaria tanto tempo pra conferir a produção, então daquele jeitinho que só você sabe assisti o filme.
Antes de mais nada, é sabido que adaptações nunca cumprem 100% seu papel, não dá pegar a história de um livro ou série animada, como no caso de Avatar - A Lenda de Aang, e colocar tudo num filme de curta duração.
O pior do filme é o roteiro, diálogos completamente improváveis, um roteiro que na tentativa de explicar toda a história acabou deixando tudo muito confuso.
E baseados neste roteiro, os personagens perderam toda a sua essência, não machucaria, por exemplo, se o Sokka fizesse uso de seu peculiar sarcasmo. Os personagens são representados como amadores e fracotes. O que fizeram com o Tio Iroh? Ele deveria ser um simpático e sábio velhinho e não apenas um inteligente e estrategista (embora ele o seja) senhor de meia idade.
Outro dos maiores problemas é a duração do filme, pelo que entendi, a Paramount Pictures mandou cortar 40 minutos do longa para que não ficasse muito longo (perdoem o trocadilho) gente... qua-ren-ta minutos de um filme é muita coisa, as cenas passam de uma forma tão rápida que acabam perdendo o nexo, eu duvido muito que alguém que não conheça a história vá entender alguma coisa.
E o Framboesa de Ouro vai para...
Noah Ringer, no papel de Aang
Agora chegamos ao ponto atuação...
Não... não... estou aqui me perguntando: Onde eles arrumaram estes atores?
Sabe aquelas peças de teatro que todos fizemos quando crianças na escola? O ator que faz o Aang [Atenção: ele é o personagem principal!!!!] consegue fazer pior que do que nós naquela época.
É sério! Não estou exagerando, com o decorrer do filme ele melhora um pouco, mas no início do filme... culpa também do roteiro, nem mesmo o Dev Patel, no papel de Zuko pôde fazer muito com aqueles diálogos tão mal elaborados.
E como a direção do filme pôde deixar as cenas de luta ficarem tão falsas, simples coreografias ensaiadas e rigorosamente seguidas. Alguns personagens parecem esperar parados para serem atacados, muito mal feito.
Na junção de tudo isso, O Último Mestre do Ar não é aquele filme que faz você interagir, torcer, sofrer... porque da forma como o filme está, você sabe que vai dar tudo certo, tudo está tão simplificado, não há a emoção, a expectativa da derrota, nada assim. As cenas passam e você assiste, passivamente.
Se tivesse que destacar algo bom do filme, destacaria os cenários, muito bem feitos!
Por outro lado, o filme também não é o pior do ano como vem sendo dito, até hoje eu colocaria Premonição 4 neste posto.


Enfim... o filme é uma decepção!
Eles não tinham o direito de acabar assim com os sonhos de uma criança [eu]
O filme decepciona, mas não é péssimo, não é um lixo, nada disso.
Só acabou sendo um filme qualquer e não O Filme do ano de 2010 como esperava que fosse.

Só um detalhe: assisti o filme gravado em cinema, a câmera não pegava tudo, perdi digamos que o 1/3 esquerdo da tela, ainda vou assistir o filme novamente, mas não creio que minha opinião mudará muito. Então crianças, não façam isso em casa, aguardem mais um pouco ok?
E pra não deixar o post só com coisas negativas...
Estão comentando na comunidade do filme no Orkut que haverá uma continuação da série animada, agora com uma dobradora de água sendo a Avatar e o Aang a auxiliando. Ótima notícia hein! Porque a série, esta sim, é digna de todos os elogios!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails