12 de agosto de 2010

Meu Malvado Favorito - Despicable Me

No post sobre o filme A Origem eu disse que Christopher Nolan e Heath Ledger haviam nos presenteado com o melhor vilão de todos os tempos, o Coringa, esqueça tudo aquilo o que eu havia dito, Gru, o vilão da animação Meu Malvado Favorito (Despicable Me) é o melhor vilão ever.
Ok ok exageros à parte, o filme é diversão garantida para os baixinhos e os nem tão baixinhos assim, Gru é um vilão amoroso por assim dizer e faz jus ao título traduzido do filme, pois ele se torna nosso malvado favorito.
Afinal, Gru não é um homem mau, como diz o trailer: Não é porque ele é um homem mau, que ele tem que ser um homem mau, quer dizer, não é porque ele é um vilão que comete crimes, que ele tem que ser um homem mau, asqueroso, ele pode ser vilão e ao mesmo tempo adorável.
Vemos no filme que há razões para que ele cometa suas maldades, sua infância não foi fácil (quem conseguiria não se tornar um vilão com uma mãe daquelas?) e em seu futuro tudo o que ele tentava era fazer algo do qual sua mãe se orgulhasse.
Sua vida segue até aparecer Vetor, um novo vilão cool cheio de apetrechos eletrônicos  - humm... será que eu vi ali uma alusão a Bill Gates?  - que é considerado agora o maior vilão de todos os tempos após roubar a pirâmide do Egito. Vetor atrapalha os planos de Gru de roubar a lua e quer  tomar a autoria da ideia para si.
Para ajudar em seus planos, Gru adota três lindas garotinhas que de início apenas serviriam como distração para que conseguisse pegar de volta seu raio encolhedor tomado por Vetor. Gru, no entanto não contava com a possibilidade de se apegar às garotas.
E é possível resistir ao charme, inteligência e ousadia dessas três?
Qualquer um cairía de amores pelo trio órfão.


Outros personagens do filme são os Minions, seres estranhos e engraçadinhos, cuja origem não é explicada no filme, provavelmente vindos de outro planeta, que têm Gru como seu chefe e ídolo-mor.
Os Minions são bonitinhos, inocentes e completamente  desajeitados, são os reponsáveis por algumas das melhores cenas do filme.

Lógico que para nós, mais crescidinhos, o filme é bastante previsível, mas nem isso faz dele um filme ruim, porque nos encanta e nos faz rir.
No fim do filme, finalmente Gru consegue o orgulho de sua mãe, quando essa assume que seu filho é um ótimo pai, talvez até se saia melhor do que ela como mãe saiu. A propósito, as tiradas de sua mãe são hilárias.

O filme é maravilhoso, rende gargalhadas, é cheio de momentos bonitinhos, maaaaaaaas...
LADO B:
A dublagem feita para o português simplesmente estragou o filme, certas vezes mal dá para entender o que o personagem Gru dizia, aquele sotaque forçado me tirava do sério, ainda pior foi o que fizeram com o personagem Vetor, o garoto esperto torna-se insuportavelmente chato.
Tive que assistir o filme novamente, em seu idioma original para poder cair de amores de verdade.
E adoraria tê-lo assistido em 3D, a cena da montanha russa e as brincadeiras dos Minions ao final do filme devem ser fantásticas experiências.

Para concluir, super indico o filme, especialmente em 3D e em seu idioma original.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails