22 de dezembro de 2010

Desperate Housewives, seguindo...

E a Sétima Temporada de minha série preferida, Desperate Housewives, dá uma paradinha de algumas semanas devido aos feriados de fim ano.
Chato isso né, mas fazer o que? Esperar... esperar para saber o que vai acontecer após esse último episódio cheio de acontecimentos.
E a série segue pegando fogo... sabe o que é melhor em Desperate? O fato de que os roteiristas não embromam o telespectador! Parei para reler o post que fiz pouco antes da estreia apontando os mistérios que esta série traria. E todos eles foram revelados em menos de dez episódios.
A série costuma ter em média 23 episódios por temporada, e nesses dez primeiros já revelou um bocado de segredos, trouxe novas dúvidas à tona, enfim... movimento foi o que não faltou.
Vamos aos fatos?
Nem suspense rolou, logo de cara ficamos sabendo que Juanita foi trocada na maternidade, ela na verdade é filha de um casal de imigrantes mexicanos que está ilegalmente no país. Nem precisaria ser feito um exame de DNA, Grace definitivamente é filha de Gabby. Fico imaginando quão divertido seria caso essa troca não houvesse acontecido - embora adore Juanita. No último episódio, com Juanita descobrindo a verdade sobre Grace, a história segue um caminho diferente. Gabby já sofreu a descoberta da troca, o encontro com a filha verdadeira, a dor de ama-la a distância, e a sufocante dor da separação... agora terá que se pôr em dias com Juanita.
E o que dizer de Paul Young?
O personagem voltou com sede de vingança e já tocou o terror na vizinhança botando em prática o seu plano. O que ele não sabe é que sua nova esposa, Beth, também tem um plano para ele. Quando eu soube que Beth era filha de Felícia me senti muito estúpido por não ter pensado nisso.
A pergunta é... quem matou Paul Young?
O que Beth fará agora? Ela já estava se apaixonando por Paul, sua mãe quer se vingar de sua inocência, irá Beth se vingar pela morte do marido? Acho improvável que ela o tenha assassinado.
Lynette (minha querida Lynette) está às voltas com sua família. Como sempre trazendo humor e drama à série. A atuação de Felicity Huffman no último episódio foi de gritar "Emmy nela!" A situação vai ficar ainda mais preta para seu lado quando descobrir que Tom teve um caso com Renée no passado e que ela ainda o ama perdidamente e graças aos conselhos de  Susan - pobre Susan que como sempre fez tudo errado, mas com boas intenções - irá investir fundo nos seus sentimentos.
Renée não fez muita diferença na trama, mas quem não morreu de rir na cena em que ela mostra sua fobia com anões? Chorei de rir!
Susan... mais uma vez, e agora literalmente, pobre Susan.
Às voltas com sua situação econômica, mesmo morando em outro bairro, continua ativa na vida dos moradores de Wisteria Lane. Nessa temporada bastante coisa já aconteceu com ela, arrumou um bico se exibindo em um site erótico, agora ataca de babá e já entrou em conflito com sua patroa Lynette e sua sócia, Renée. Fora a perseguição de (Deus o tenha) Paul Young a chantageando e louco para comprar sua casa.
Bree e sua vida amorosa. Agora enrolada com Keith, o bonitão anos mais jovem que ela e seu pai, coroa tarado. Vários momentos dramáticos vieram da personagem, mas a história de sua menopausa foi motivo de muitas risadas. [OFF - O que Marcia Cross faz para ficar cada vez mais linda? Em sete temporadas, a atriz aparece mais jovem e radiante, linda!]
Ainda tem Bob e Lee, o casal terminou o relacionamento na sexta temporada, mas graças a Gabby e seu medo de perder o marido nas garras de Bob, os dois reataram. O que a vizinhança fará com Lee após descobrirem que ele vendeu sua casa a Paul, aliás, terá sido Lee quem matou Paul?

Ai Ai...
Tanta coisa já aconteceu nesses dez episódios, já ri e chorei pra caramba!
Ainda temos 13 para 2011... aguardo ansiosamente o desenrolar dessa história!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails