9 de fevereiro de 2011

The Ballad Of Mona Lisa - P!ATD

Panic! At The Disco, uma das bandas que figuram no top top de minha preferência.
A banda já estava há cerca de três anos sem uma novidade, após o lançamento do segundo cd (não sejamos injustos, no ano passado lançaram a ótima New Perspective como trilha do filme Jennifer's Body).
Depois de algumas mudanças nos integrantes da banda, eles estão vindo com tudo com lançamento do cd Vices & Virtues previsto para o fim de março.
Mas é lógico que não precisamos esperar até lá para termos uma ideia do que o novo trabalho nos entregará, recentemente lançaram o single e agora o clipe oficial para a música "The Ballad Of Mona Lisa".



Para quem não conhece a banda, eles estouraram nos anos de 2004 e 2005 com o cd "A Fever You Can't Sweat Out", um dos poucos álbuns dos quais não abro mão de ter sempre por perto para ouvir.
O som da banda é diferente do comum, é um som e caracterização clownescos, uma loucura meio mal contida que se deixa transparecer na energia contagiante de seus singles. Os de maior sucesso desse cd são "I Write Sins Not Tragedies" e "The Only Difference Between Martyrdom and Suicide is Press Coverage", e entre as minhas preferidas também figuram "Camisado" e "Lying Is The Most Fun A Girl Can Have Without Taking Her Clothes Off".


Em 2008 a banda lançou seu segundo cd, "Pretty. Odd.", este já veio com um som mais comum e não tão contagiante. Um certo conflito de características dos integrantes acabaram tirando a banda do trilho encontrado com o primeiro cd.
Algo que não entendi foi o fato de terem tirado o ! (ponto de exclamação) passando a ser Panic At The Disco, nas agora já voltaram para o Panic! Ath The Disco.
Enfim, destaques do cd? "When The Day Met The Night", "Nine In The Afternoon" e "We're So Starving".


Com a promessa de resgatar a aura de "A Fever..." a banda lança agora seu terceiro cd "Vices & Virtues". O single "The Ballad of Mona Lisa" e a demo de "Nearly Witches" mostram que os fãs podem se encher de esperança, estão no caminho certo.
A capa do cd traz alguns detalhes inclusos no clipe e com certeza alguns outros easter eggs que se revelarão ao passar do tempo.


Quem não se lembra do clipe de "I Write Sins Not Tragedies"? Ao começar a assistir o novo clipe acreditei que se tratasse de uma continuação, a igreja, o visual espírito intrometido de Brandon Urie, talvez, quem sabe?
Assiste aí e eu comento mais abaixo.




Assim como em "I Write Sins Not Tragedies", é a mulher que causa o final do relacionamento, e o espírito clown de Brandon Urie é quem revela a todos a verdade. E no fim tudo se dá bem, enquanto a vilã-metida-a-espertinha da história se dá mal (e como se dá mal dessa vez!).

A letra da música pode também ter várias interpretações, desde a história de que Mona Lisa era um caso de Da Vinci, como é especulado; até a minha interpretação pessoal, que fui construindo ao ouvir a música, ver a capa e assistir ao lyric video lançado. Enfim, para mim a Mona Lisa da música era uma mulher que se envolvia com homens por dinheiro, odiava sua própria vida mas não pode deixar isso à vista, era forte o bastante para manter sua postura de  força e sensualidade, sem nunca deixar que seu cliente imagine estar acima dela.

Bom, talvez eu tenha viajado um pouco nessa minha forma de conectar os clipes e interpretar a letra, mas louco para uma continuação de "A Fever..." é assim que prefiro imaginar as coisas.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails