10 de maio de 2011

Ready To Go (Get Me Out of My Mind) - Panic! At The Disco

Ready To Go (Get Me Out of My Mind) é o segundo single do álbum Vices And Virtues, dessa que é uma das minhas bandas favoritas, Panic! At The Disco.
Na semana passada seu videoclipe oficial foi lançado. Se você já acompanhava a banda, com certeza se surpreendeu ao ver Brendon super pop com direito a coreografia!
A produção ficou bem diferente do que a banda carrega em seu histórico, mas o que é digno de nota é que nada disso ficou estranho, ficou um diferente com a cara de P!ATD.



"O vídeo é algo que é bizarramente ainda Panic! mas em uma completamente nova direção; Acho que todos vão gostar, é como, você sabe, uma tentativa de renovação de uma banda que sempre esteve disposta a novidades."          Shane Drake (diretor do vídeo)




Como já havia comentado em um post anterior, a banda está resgatando suas raízes, voltando aos bons tempos de A Fever You Can't Sweat Out, mas também aposta em novidades, e é justamente essa a mensagem que eu tiro do clipe.
Antes do lançamento do terceiro álbum, o pessoal da banda divulgou um curta The Overture - algo como A Abertura, que aborda a nova formação da banda e o fato de que não seria nada fácil seguir este novo caminho.
As locações do curta e do videoclipe de Ready To Go são as mesmas, o que reforça a conexão das mensagens.


E o que eu achei do novo álbum?
SEN-SA-CIO-NAL
Ele não é exatamente um novo A Fever... , mas consegue se aproximar dele, deixando a fase de Pretty. Odd. pra trás.
O álbum se inicia com a faixa The Ballad of Mona Lisa - o primeiro single, que já foi tema de post aqui - e termina com Nearly Witches (Ever Since We Met), uma faixa, digamos, experimental, que mistura duas canções da banda que não haviam entrado em nenhum álbum; essa consegue ser a minha preferida, especialmente por contar com um magnífico coral de crianças cantando trechos da primeira faixa, cada vez que a ouço me vem uma forte sensação que me arrepia os pelos do corpo e ainda me faz querer dançar loucamente.
Curte a faixa aí.



A propósito, há também um vídeo apresentando as crianças do coral.
Além de Nearly Witches (Ever Since We Met) e The Ballad of Mona Lisa, o álbum traz também  as excelentes Memories, Trade Mistakes, The Calendar e Sarah Smiles, dentre outras.


Valeu MUITO a pena manter as esperanças de que a banda reencontraria seu caminho.
Devo dizer que também estou gostando muito do trabalho de Shane Drake junto à banda na direção de seus vídeos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails