4 de março de 2012

A emoção da "primeira vez"

Ando carente de novidades!
Não sei explicar muito bem, mas me percebo em um dilema.
Enquanto parte de mim necessita ouvir novos sons, novas vozes; outra parte não está receptiva, está cansada e, de certa forma, preconceituosa.

Mas a motivação do post é apontar a emoção de que sinto falta. A emoção da "primeira vez". O amor à primeira "ouvida".

Foi assim em 2010 quando conheci Marina And The Diamonds, me apaixonei assim que assisti o clipe de "Oh, No!".


Mas emoção ainda mais forte me ocorreu no ano de 2011, com o lançamento de "Umbigobunker!?"

Me lembro de toda a ansiedade, de toda a espera.
De tantas twitcams, conversas entre fãs, das poucas notícias.
Após tantos anos, nós mundicentos fomos brindados com esse maravilhoso álbum.
Não é assim um "Formidável Mundo Cão", mas supriu minha necessidade de novas músicas do Jay Vaquer.

E a primeira vez em que o ouvi?
Ocorreu de uma forma turbulenta, o cd foi liberado no Sonora antes da hora, e com uma qualidade baixa. No entanto, foi lindo!
Com o áudio do computador no máximo, ia ouvindo faixa a faixa, me deliciando com a novidade. Com as composições, a melodia, a banda... (feliz de que não havia uma câmera por perto registrando meus pulos, caras e bocas) 
Foram semanas ouvindo apenas as 12 faixas que o compõem, e mais nada!

Com "Vices And Virtues" não foi diferente.
Liberaram o álbum no Facebook da banda Panic! At The Disco num momento em que eu não estava esperando.
Corri pra casa pra ouvi-lo.
Nem um pingo de decepção. Panic! At The Disco estava de volta. Uma das minhas bandas preferidas havia retomado seu caminho iniciado com "A Fever You Can't Sweat Out" e distorcido com "Pretty. Odd."
Não sei quantas vezes a faixa "Nearly Witches (Ever Since We Met...)" foi reproduzida em modo repeat. Sempre me deixando arrepiado com o coral de crianças.

Ai o "Minha Mente Está Em Seu Caos" de Megh Stock...
Normalmente não gosto disso, a cantora liberou em seu canal do YouTube as músicas incompletas.
Quando isso acontece, prefiro esperar o lançamento do cd pra não sofrer ouvindo apenas pílulas do conteúdo.
Mas a espera pelo cd já me corroía há muito, não resisti.
Me apaixonei! Mesmo que estivessem incompletas, ouvia o que havia sido disponibilizado o tempo todo.
Comentário rápido: sinto falta do pouquinho de "Luxúria" que ainda se ouvia no ótimo "Da Minha Vida Cuido Eu". "Minha Mente Está Em Seu Caos" é muito bom, mas ficou devendo.

Sei que muita coisa boa surgiu, mas como disse, não estou receptivo a elas.
Foi assim com Lana Del Rey.
Durante muito tempo vi postagens sobre a cantora, amigos compartilhavam e comentavam. Não me empolgava. Pensava: o mundo não precisa de mais uma guria wanna-be-a-lady-gaga.
Imagine o tapa na cara que levei quando finalmente ouvi "Born To Die"! Viciei na música assim, de primeira.
Foi uma emoção deliciosa! Pena que o mesmo não aconteceu com as outras faixas do álbum, só ouço a faixa título e "Video Games".

2012 traz outra promessa. Marina And The Diamonds lançará no mês que vem seu segundo cd, "Electra Heart".
E do fim do ano pra cá lançou algumas músicas. Me apaixonei por cada uma. Aguardo ansiosamente o álbum, que aposta numa batida muito mais pop que o "The Family Jewels".
Há um porque dessa mudança, mas fica como assunto para um outro post. O que importa é que foi também paixão a cada audição.
Mal posso esperar pelo cd completo.

Aproveito pra dizer que preciso/quero me encantar com coisas novas.
Preciso de outras "primeiras vezes".
Caso tenha alguma sugestão, deixe no box de comentários.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails